LineageOS: alternativa ao Android

Leia um pouco sobre o LineageOS.

[ Hits: 1.199 ]


Sobre o autor

Xerxes Lins - Técnico de Laboratório de Informática e usuário doméstico de Linux. Gosta de jogos de estratégia, de RPG e de ler mangás. Aceito bitcoins em: 148ToSLAMmPuzaE7v59WE3HMk4SP5bVP13

Introdução

LineageOS é um sistema operacional livre e de código aberto para smartphones e tablets, baseado na plataforma móvel Android. É o sucessor do popular ROM CyanogenMod, ou seja um fork, criado em dezembro de 2016, quando a Cyanogen Inc. anunciou que estava descontinuando o desenvolvimento e fechou a infra-estrutura por trás do projeto.

Trata-se de uma alternativa ao Android.

Site oficial: lineageos.org

Por que substituir o Android padrão pelo LineageOS? Bem, o sistema possui algumas melhorias em relação ao Android normal. Por exemplo: Expanded Desktop, que oculta as barras superior e inferior das telas e dos apps para um visual fullscreen; mais comandos por gestos; mais opções de configuração do statusbar.

Obs.: não tive a oportunidade de comparar o LineageOS (7.1.1) com o Android 7.1.1 oficial, apenas com o Android 7.0.0. Por isso não sei exatamente quais são as diferenças entre LineageOS com base em Android 7.1.1 e o Android 7.1.1. Mas em relação ao Android 7.0.0 há diferenças significativas.

Mas visualmente não há diferença entre eles. Talvez a maior vantagem do LineageOS seja a possibilidade de usar um Android mais atualizado que o lançado pelo fabricante. Por exemplo: a versão atual do Android no Moto G4 Plus, oficialmente, é 7.0.0. Mas através do LineageOS é possível ter um sistema mais atualizado, como o Android 7.1.1.

Para instalar o LineageOS é necessário desbloquear o bootloader do sistema (o que acarreta em perda de garantia e normalmente exclui todos os dados pessoais do aparelho). Depois é necessário instalar um "custom recovery" como o TWRP, que vai permitir a instalação de outros sistemas. Por fim é necessário instalar o LineageOS e (não obrigatoriamente, mas recomendado) os aplicativos Google (Playstore e etc). O root é opcional. Caso queira ter root, é necessário instalar o SuperSU através do TWRP.

O procedimento não é tão simples para novatos e, como foi dito, acarreta perda da garantia do aparelho.

Atualmente estou usando Moto G4 Plus com LineageOS (Android 7.1.1), mais root. Estou bem satisfeito.

Veja um vídeo sobre o procedimento para instalar o LineageOS no Moto G4 Plus:
No Linux achei um pouco mais prático. Talvez, depois, eu escreva um artigo sobre como fazer isso passo a passo.

Abraço.
   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Dois jogos bonitos grátis na Google Play

Cinema em realidade virtual (Google Cardboard)

ROMs para Moto G4 (PLUS ou não)

Usar o celular e fazer outras coisas ao mesmo tempo. Descubra como!

A série Chaos Rings saiu da Google Play, mas você ainda pode tê-la!

Leitura recomendada

Versões Android: sua história

Entenda o que é Instant Article do Facebook

Relação classe X velocidade dos cartões de memória

Um pouco da retrospectiva do Android

O que é e para que serve BusyBox no Android?

Comentários
[1] Comentário enviado por Piu em 06/04/2017 - 14:50h

muito bugado
não lê o sd, trava ao reiniciar/desligar, corrompe sistema de arquivos...
tá muito cru ainda
o Resurrection Remix, tá mais atraente, embora, contenha os mesmos bugs
por hora, não gostei, quem sabe, futuramente, não fique melhor

[2] Comentário enviado por Xerxes Lins em 06/04/2017 - 14:59h



[1] Comentário enviado por Piu em 06/04/2017 - 14:50h

muito bugado
não lê o sd, trava ao reiniciar/desligar, corrompe sistema de arquivos...
tá muito cru ainda
o Resurrection Remix, tá mais atraente, embora, contenha os mesmos bugs
por hora, não gostei, quem sabe, futuramente, não fique melhor


Que experiência ruim que você teve, amigo!

Comigo lê o SD card, não travou nem corrompeu nada. Mas também depende muito da imagem baixada, eu acho. Talvez eu tenha tido sorte!
Instalei a versão 14.1-20170403 (athene).

[3] Comentário enviado por Piu em 06/04/2017 - 18:30h



[2] Comentário enviado por Xerxes Lins em 06/04/2017 - 14:59h



[1] Comentário enviado por Piu em 06/04/2017 - 14:50h

muito bugado
não lê o sd, trava ao reiniciar/desligar, corrompe sistema de arquivos...
tá muito cru ainda
o Resurrection Remix, tá mais atraente, embora, contenha os mesmos bugs
por hora, não gostei, quem sabe, futuramente, não fique melhor

Que experiência ruim que você teve, amigo!

Comigo lê o SD card, não travou nem corrompeu nada. Mas também depende muito da imagem baixada, eu acho. Talvez eu tenha tido sorte!
Instalei a versão 14.1-20170403 (athene).


nem me fale...fiquei umas duas semanas em cima disso
Marshmallow também acontecia a mesma coisa, embora, ainda lesse o sd, só que com permissões restritas
criei até um tópico aqui, mas, como ninguém respondeu, e eu não quis esperar, acabei dando um jeito eu mesmo: voltando ao Lollipop, com o CM12.1, que tá rodando liso liso...
até então, antes de instalar o CM12.1, eu pensei, "pronto, acho que meu moto g3 foi pro vinagre..."
já tava até providenciando o enterro, mas o problema não é ele
não pode ser, já que se tivesse com zica na memória interna, por exemplo, ele nem instalaria nada
pra você ter uma idéia, esse lineage aew, corrompeu até meu TWRP
nem isso eu conseguia reinstalar
eu tive que fazer um big-ultra-hard-reset, reinstalando a stock rom, e bloqueando, inclusive, o bootloader...
aí sim, depois de deixar ele "como novo", eu pude reinstalar a primeira versão do TWRP e a partir dali, sim, instalar o CM12.1, e o gapps(que foi outra dor de cabeça, já que as versões nova, tão com um bug na localização, e não desliga de jeito nenhum)...
mas, depois de bater cabeça, acabei conseguindo, instalando ele, o gapps de 2015
mas, olha, foi tanto trampo, que nem quero saber de customizar o smart tão cedo(a não ser que eu pegue outro...aí é outra história XD)


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.

Artigos

Notícias

Tópicos

Top 10 do mês